As técnicas de detecção remota são actualmente, um instrumento imprescindível nos estudos oceanográficos. Esta linha de investigação (Satellite Oceanography ou Oceanografia por Satélite) é ainda recente a nível internacional pelo que, é sem dúvida importante que Portugal e nomeadamente, os Açores, se apresentem como fortes candidatos para a implementação destas técnicas à região dos Açores, com a perspectiva de se tornarem instituições pioneiras neste domínio e na aplicação desta área a estudos científicos de carácter global.

Neste contexto, o projecto de 3 anos apresentado, visa a implementação desta nova área científica ao estudo da dinâmica dos ecossistemas marinhos nos Açores. Para tal, propõe-se a instalação de uma estação de recepção de imagens de satélite de grande resolução (HRPT) no Faial-Açores para a obtenção de imagens em tempo real provenientes do sensor SeaWiFS a bordo do satélite SeaStar e do sensor AVHRR a bordo dos satélites NOAA 10, 12, e 14. As imagens provenientes destes satélites serão utilizadas a curto, médio e longo prazo, com fins distintos que passam pela investigação em várias áreas das Ciências do Mar e pela sua aplicação directa em áreas de foro decisivo aonde esta informação diária poderá revestir-se de um carácter importante.

A estação HRPT nos Açores será a primeira estação de recepção de imagens de satélite SeaWiFS em Portugal. Esta terá vantagem na sua localização, conferindo-lhe um carácter ímpar na obtenção regular de dados oceanográficos. Diariamente serão obtidas cerca de 2 imagens SeaWiFS e 6 imagens AVHRR de Nível-0. Estas imagens serão processadas até ao Níveis-3 ou-4 para obter os produtos geofísicos: côr dos oceanos (ou pigmentos) (SeaWiFS); e temperatura superficial das águas (AVHRR). Os dados oceânicos obtidos através das imagens satélite deverão ser complementados pela obtenção de informação atmosférica, em particular da qualidade do ar e aerossóis, provenientes do projecto AERONET (NASA/DOP-UAç).

São objectivos específicos do projecto: a) automatizar a aquisição, processamento e armazenagem dos dados de satélite NOAA e SeaWiFS desde os níveis L-0 a L-3 ou 4; b) construir uma base de dados com as imagens de satélite; c) obter cartas diárias da temperatura de superfície do oceano para dar apoio às frotas pesqueiras; d) obter uma visão sinóptica das estruturas de mesoescala na região oceânica dos Açores; e) caracterizar a variabilidade temporal e espacial de mesoescala à superfície do fitoplâncton e temperatura das águas na região dos Açores; e f) se possível, obter dados históricos de satélite e de pesca para a mesma região.